24/08/2019  21h20
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
E-mails à redação
10/02/2019 - 07h25
Resposta ao ministro
João Batista Antunes
 
Resposta de um humilde e honesto poeta brasileiro ao ministro da Educação pela sua declaração

Quero parabenizar ao Presidente Messias Salvador da Pátria pela excelente nomeação para o Ministro da Educação, um estrangeiro por falta de brasileiro capaz para o cargo e que demostrou, em sua declaração, como conhece o povo brasileiro e sua educação. Chamou o brasileiro de ladrão, eu me orgulho de ser brasileiro e de ser honesto não preciso me orgulhar porque aprendi com meus pais que aprenderam com meus avós que honestidade não é qualidade, mas o dever inerente deixado por Deus a todos que são tementes a Deus e aos seus pais e ao seu País. Respeito e honestidade aprendemos em casa, não é uma matéria que vai nos ensinar. Chamou os brasileiros de incapazes intelectualmente e que não devem cursar universidade, como se os intelectuais fossem os privilegiados e que eles edificam esse país, mas Sr. Ministro Ricardão da Educação, quem edifica o Brasil, são os que labutaram de dia e sentaram nas carteiras das escolas a noite para ter seu sonho de ser um profissional competente e servir ao seu povo e ao seu País, porque todos tem direito aos sonhos e de melhores condições de vida, e isso não é privilégio só das elites, dos ricos e dos intelectuais e Educação Moral e Cívica foi uma disciplina imposta pelo Regime Militar para enganar os alunos quanto a história do País e seus falsos heróis. Será que isso não é o prelúdio de um retorno ao passado? Aqueles que apoiaram e bateram palmas para esse novo Governo espero que estejam felizes com a nomeação, principalmente os educadores como se sentem diante disso


Acervo Estadão

Disciplina 'Educação Moral e Cívica' foi imposta pela ditadura

Decreto-lei de 1969 obrigou que todas as escolas ministrassem a matéria

No fim de março, o Brasil relembrou os 50 anos do golpe de 1964, que instaurou um período de 21 anos de poder nas mãos dos militares. Foi justamente nessa época que os estudantes brasileiros passaram a ter uma nova disciplina: Educação Moral e Cívica.

A disciplina foi criada em setembro de 1969, por meio do decreto-lei nº 869. Subscrito pelos ministros militares, ele instituiu a Educação Moral e Cívica como disciplina obrigatória nas escolas de todos os graus e modalidades do País.


João Batista Antunes
poeta.joban@yahoo.com.br

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "E-MAILS À REDAÇÃO"Índice das publicações sobre "E-MAILS À REDAÇÃO"
13/04/2019 - 07h39 9ª Mostra Maré Cheia de Cinema
12/04/2018 - 05h46 Desabafo de uma munícipe de Ubatuba
12/01/2018 - 06h50 Desabafo de um ambulante de Ubatuba
01/11/2017 - 07h31 Descaso estatal com Ubatuba
28/10/2017 - 08h45 A falta de `lei do silêncio´ em Ubatuba
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.