27/01/2022  02h02
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
NOTÍCIA
Economia e Negócios
01/12/2021 - 05h28
Gestão de clientes - de complexo a simples
Orivan Cassio Mattiuzzo
 

A gestão de clientes pode ser mais fácil e simples do que parece e a chave para o sucesso está dentro dos clientes, literalmente.

A preocupação com o cliente deve sempre ser uma premissa básica nos negócios.

Algumas frases famosas ilustram bem o papel central dos clientes:

O cliente tem sempre a razão!
Harry Selfridge

Seus clientes mais insatisfeitos são sua melhor fonte de aprendizado.
Bill Gates

Existe apenas um chefe, o cliente. E ele pode demitir todos na empresa, desde o presidente, simplesmente gastando o dinheiro em outro lugar.
Sam Walton

As empresas existem para criar e preservar seus clientes. Não para criar produtos, como muita gente imagina. Os produtos são efêmeros; os clientes não.
Don Peppers

Os clientes compram pelas razões deles, não pelas suas.
Orvel Ray Wilson

Se trabalha só por dinheiro nunca o vai conseguir, mas se gosta do que faz e coloca os clientes sempre em primeiro lugar, o sucesso será seu.
Ray Kroc

Faça um cliente, não uma venda.
Katherine Barchetti

Se não tomares conta do teu cliente, alguém tomará.
Desconhecido

Não há dúvida de que o cliente é o centro das atenções nos negócios.

Assim, para conquistar e reter clientes, e conhecê-los muito bem, devemos encarar as seguintes questões:

• Como garantir que o cliente esteja sempre satisfeito?

• De que forma aumentar minha participação nas compras do cliente?

• De que maneira conseguir que ele prefira fazer negócios com a minha empresa?

• É possível diminuir a relevância do preço e destacar o valor?

• Como manter o relacionamento de forma perene e rentável?

• Como tornar a relação próxima ao ponto desse cliente nos recomendar espontaneamente?

A princípio isso pode parecer algo complexo, todavia as respostas para essas questões estão dentro da palavra CLIENTES e vamos ver o porquê de uma forma lúdica.

A primeira coisa que precisaremos é identificar qual é a linguagem do cliente.

É importante entender como o cliente se comunica, quais seus processos, instrumentos, ferramentas e preferências ao se comunicar. Além disso, deve-se estar sempre alerta aos sinais não verbais, sutis ou explícitos, e estar disposto a escutar.

Em segundo lugar está descobrir qual é o incômodo de seu cliente.

Muitas coisas podem incomodar o cliente como, por exemplo, atrasos diversos, prazos de entrega que não atendem as datas solicitadas, condições de pagamento inflexíveis, reprovações por qualidade, erros de entrega ou de documentação etc.

Embora a lista seja extensa, aqui podem estar às oportunidades para apresentar soluções ao cliente.

Após definir linguagem e incômodo, vamos descobrir qual é o estímulo que o motiva a fazer negócios.

Muitos são esses estímulos, como a disposição do fornecedor para atender, atenção aos detalhes, antecipação de problemas, qualidade como norma, comunicação clara e reputação, entre outros.

Todos esses fatores contribuem para a criação de um ambiente de confiança.

Depois de conhecer a linguagem, o incômodo e o estímulo do cliente, o próximo passo é entender qual é o seu norte.

Aqui está a bussola que dá direção e regras para que as melhores decisões sejam tomadas pelo cliente. Há dois aspectos a serem avaliados: as questões relacionadas à conduta ética e sustentabilidade e as relacionadas com a estratégia de marketing dos clientes.

Depois da linguagem, do incômodo, do estímulo e do norte, vamos tratar de transformação ou analisar o que transforma um prospect em um cliente.

É evidente que a melhor situação para o relacionamento com o cliente seja a de perfeito atendimento a todas as necessidades e solicitações.

Entretanto, problemas ocorrem e isso faz parte dos negócios.

Para evitar a perda do cliente, é fundamental:

• Transparência sobre a existência do problema;

• Ter um plano para solução;

• Trazer alternativas que possam mitigar os desconfortos;

• Trabalhar internamente para evitar sua reincidência;

• Tato para administrar esse tipo de situação;

• Tino comercial para negociar com o cliente.

O próximo passo é descobrir o encanto, ou seja, o que encanta e emociona o cliente. Para tanto, é preciso que você o surpreenda, excedendo as expectativas, mostrando o quanto ele é especial. Significa entregar o que não está explicito, antevendo as necessidades. Criar uma experiência!

Por fim, com essas ações, chegaremos ao S de Simples ou ainda o S de sonho, que significa sonhar o futuro junto com os clientes. Nesse momento, reconhecemos mutuamente o valor de cada um e se iniciam os lucros merecidos e os ganhos compartilhados.


Nota do Editor: Orivan Cassio Mattiuzzo é Consultor de marketing B2B na Mattiuzzo Marketing.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "ECONOMIA E NEGÓCIOS"Índice das publicações sobre "ECONOMIA E NEGÓCIOS"
23/01/2022 - 05h17 A importância do negociador empresarial
19/01/2022 - 06h27 Petrobras atinge recorde de produção no pré-sal
17/01/2022 - 06h14 Nove em cada dez pequenos negócios usam Pix
16/01/2022 - 06h05 Uso de cheques no Brasil cai 93% desde 1995
15/01/2022 - 06h11 O que esperar do marketing digital em 2022?
10/01/2022 - 06h20 Sebrae defende Refis para pequenos negócios
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.