27/01/2022  03h29
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
03/12/2021 - 06h00
Entre verdades e aparências
Rangel Alves da Costa
 

Não é nada fácil viver, mas é sempre difícil conviver. Um coração bondoso não quer ferir nem magoar, mas é difícil conviver. A pessoa se esforça para ser amigo, para ser sincero, para compartilhar coisas boas, mas sempre a incompreensão, a ingratidão, e, o que é pior, a falsidade. Há uma luta terrível entre a aparência e a verdade. Não é fácil ser cordial, tratar bem, respeitar, e saber que muitas vezes é um esforço vão. Há um espelho que brilha e que ofusca ao mesmo tempo. A pessoa cumprimenta sorrindo, diz palavras de carinho e afeto, mas adiante o lobo toma a pele de cordeiro, e então o outro já não presta, já é motivo de aleivosias, mentiras e falsidades. O que mais dói é ter de conviver com tudo isso sem mostrar voraz reação, ainda que surja a vontade de dar o troco merecido. O coração sofre, lacrimeja, sente terríveis dores, porém vai curando as feridas pela necessidade de resistir e de persistir. E até de conviver, mesmo com o que não presta. Daí que, muitas vezes, somos forçados a ser avistados de uma forma, quando estamos totalmente diferentes por dentro.


Nota do Editor: Rangel Alves da Costa é poeta e cronista. Mantém o blog Ser tão / Sertão (blograngel-sertao.blogspot.com.br).

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
26/01/2022 - 05h48 É possível sentir uma presença ausente
25/01/2022 - 05h37 Escolha bem seu herói
24/01/2022 - 06h22 Com-pacto simples
23/01/2022 - 05h18 Sem virar vinagre
21/01/2022 - 05h32 A Paraíba revoluciona a Educação
20/01/2022 - 05h33 Personal Killer
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.