05/07/2022  01h08
· Guia 2022     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
27/05/2022 - 06h44
Em preto e branco
Rangel Alves da Costa
 

Enquanto o vento soprava e as folhagens secas iam esvoaçando, eu olhava o mundo, e todo o seu colorido se tornava em preto e branco. Eu não tinha ilusões. Os anos foram passando, a ventania foi aumentando, e o colorido das ilusões em outono se tornou. Não, não bastam as ilusões da grandeza, da imortal beleza, dos egoísmos e das vaidades. Tudo passa. Por mais que os olhos do mundo queiram sempre avistar as cores de sua conveniência, basta o silêncio e a reflexão para que as reais cores, os verdadeiros matizes, surjam no olhar interior. É dentro da gente que está a compreensão de tudo. E não adianta fingir. E sábio será aquele que souber avistar as reais cores da vida perante as ilusões dos brilhos e das fantasias. Eu tive sorte sim. Desde o passado que não me deixei levar por tais ilusões. Enquanto tudo brilhava, eu avistava os ocres outonais. Eu avistava por dentro o acinzentado do mundo. Eu via em preto e branco o que fingem ter outras cores. E hoje, quando olho ao redor e vejo o vento soprando, as folhagens esvoaçando, então digo a mim mesmo: Tudo passa...


Nota do Editor: Rangel Alves da Costa é poeta e cronista. Mantém o blog Ser tão / Sertão (blograngel-sertao.blogspot.com.br).

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
04/07/2022 - 06h21 De vento e de cor
03/07/2022 - 06h16 Sem camisa de força
29/06/2022 - 06h19 Relembrando algo vivido
27/06/2022 - 06h48 A menininha
23/06/2022 - 06h25 Notre Pont
22/06/2022 - 06h41 Existem diversas faces no amor
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2022, UbaWeb. Direitos Reservados.