21/09/2019  20h46
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Medicina e Saúde
08/09/2019 - 07h05
Administração e armazenamento de medicamentos
 
 
Farmacêutica do Hospital Ana Costa, em Santos, alerta sobre a importância de respeitar os horários e formas de tomar os remédios

Ter remédio em casa e na bolsa é comum para a maioria dos brasileiros. Mas para um uso seguro, é preciso tomar uma série de cuidados, como verificar a data de validade antes de ingerir o medicamento, realizar o armazenamento correto e seguir as orientações do médico e da bula em relação aos horários e forma de tomar, garantindo a efetividade terapêutica e o sucesso do tratamento. É o que indica a farmacêutica do Hospital Ana Costa, Paula Lopes Medina.

A especialista explica que o líquido mais indicado para tomar os medicamentos é a água. Isso porque algumas medicações podem desencadear reações químicas quando ingeridas com sucos, leite, refrigerantes, chás ou café, que podem comprometer sua eficácia. O leite, além de ser um alimento e por conter cálcio, pode interagir com alguns antibióticos e reduzir o seu efeito.

“Tomar o medicamento sem ingerir nenhum líquido é um dos principais erros cometidos na ingestão de medicamentos. Existe o risco de a medicação ficar retida no esôfago, podendo haver irritação na mucosa onde o comprimido se prendeu e uma parte da dose ser perdida. Já retirar o conteúdo da cápsula ou triturar o comprimido para facilitar a ingestão podem implicar na redução da eficácia do medicamento”, indica a farmacêutica. Ela complementa que, no caso das medicações em gotas, a absorção é melhor quando diluídas em água em vez de pingadas direto na língua ou dadas em uma colher.

Outro erro comum é tomar o medicamento fora do horário estabelecido pelo médico. “Isso pode reduzir a eficiência do tratamento e até mesmo provocar efeitos colaterais. No caso dos antibióticos, se a pessoa atrasa um período inteiro, a bactéria pode se multiplicar e criar resistência. Já no caso dos antidiabéticos, os níveis de açúcar no sangue podem subir ou descer demais se o remédio for administrado no horário errado”, exemplifica Paula.

Armazenamento e descarte

Apesar de muitas pessoas guardarem os remédios na cozinha ou no banheiro, o quarto costuma ser o melhor local para guardar remédios, por ser arejado, com temperatura amena e longe da umidade. “O ideal é que os remédios sejam guardados em um local alto, que as crianças não alcancem, mas baixo o suficiente para um idoso pegar. Também é recomendado evitar o armazenamento perto de aparelhos como televisores e ar condicionado - devido ao calor e à umidade transmitidos - ou em locais onde há incidência direta de luz solar”, complementa.

Já o descarte inadequado de medicamentos, principalmente no lixo comum ou rede de esgoto, pode contaminar o solo. As substâncias químicas dos medicamentos quando expostas a condições adversas de umidade, temperatura e luz podem se transformar em substâncias tóxicas e afetar o equilíbrio do meio ambiente. “A melhor opção é procurar uma drogaria ou unidade básica de saúde para solicitar o descarte correto”, recomenda Paula.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "MEDICINA E SAÚDE"Índice das publicações sobre "MEDICINA E SAÚDE"
21/09/2019 - 06h54 Conheça 8 exames que detectam infertilidade
20/09/2019 - 06h46 Asma: como tratar e prevenir
19/09/2019 - 07h17 Conheça cinco doenças que se manifestam pela boca
15/09/2019 - 05h50 Recusa para doação de órgãos tem alto índice
13/09/2019 - 06h13 Brasil tem a maior taxa de ansiedade do mundo
09/09/2019 - 07h31 Sexo na gravidez está liberado?
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.