26/05/2020  23h31
· Guia 2020     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Crônicas
24/03/2020 - 07h25
Aonde me viro, Coronavírus
Damião Ramos Cavalcanti
 

Nenhuma peste do mundo fez se falar tanto sobre si como essa de agora, a tal do Coronavírus que, aqui e acolá, aparece com o nome de bula de remédio, numa sigla complicada, vinda do inglês: Covid-19. Para onde me viro, vejo, escuto, e escrevo também sobre essa coisa, que vem espantando o mundo, menos os idiotas. Ela é pequena, corrijo-me, ninguém a vê, mas, age como um gigantesco monstro, lembrando-me o filme Tarântula, que me fez medo nos tempos de menino: Uma enorme e sorrateira aranha que, saiu do seu esconderijo, para aterrorizar a cidade, com suas enormes patas e ferrões. Esse de agora é um vírus que se mata com apenas água e sabão, e, se você está distante disso, com álcool gel. Também não se propaga, caso o leitor se isole, afaste-se dos grupos maiores e deixe esse cultural chamego de beijar, cheirar, abraçar e de apertar as mãos dos outros; das crianças, sejam elas filhas ou netas. O beijo, nos dias de hoje, é pior do que o de Judas, porque não denuncia à morte, pior, mata. A situação é preocupante...

Na nossa humanidade, há ruindades piores do que esse vírus. Uns que levam na brincadeira e ao descaso as fileiras dos insepultos que, acometidos desse mal, foram sufocados, sem poderem respirar e sem o direito de um leito na UTI; outros, notórios oportunistas, que espalham terrorismo e se aproveitam da desgraça alheia para se promoverem politicamente ou reivindicarem benefícios para si, tão somente para si, quando a necessidade e a doença têm alcance coletivo. Espremam-se algumas notas ou manifestações, de onde se extrai o “eu antes de tudo”. É isso aí de onde parte, nos dias de hoje, o grande mal da humanidade, fazendo até que se interprete ser o Coronavírus uma daquelas pestes ou dilúvios, que caíram dos céus como castigo divino. Primeiramente, nós temos tratado a natureza como lugar de se jogar lixo ou coisas descartáveis. À sua maneira, ela reage; sim, graças a Deus, ela reage; e lá vem o troco a uma moeda fétida e repugnante, que não queremos para nós mesmos. Mas, o pior dos males é um mundo que se movimenta, unicamente, para o endeusamento do dinheiro e do lucro, desconhecendo os valores humanos e éticos, e aprofundando um abismo que nos divide em poucos que possuem tudo, e em muitos que nada têm... Ter vantagem se tornou seus dez mandamentos. Observe-se no trânsito, na rua, nos fura-filas do Banco e até mesmo, agora, nos que, em supermercados já de prateleiras quase esvaziadas, abocanham cem rolos de papel higiênico e muito mais frascos de álcool gel, deixando os outros sem nada.

Aonde me viro, Coronavírus? Não! Medito outras coisas mais sérias e profundas. Algumas pessoas chegaram a se perguntar sobre os nossos valores, sobre os nossos princípios; ou a refletir: Tudo que está universalmente acontecendo seria o início da “destruição de um mundo” que deve ser corrigido? Acontece o exemplo da solidariedade. A força dessa crise, para não dizer dialeticamente o positivo desse mal, é fazer com que os idólatras do lucro e do dinheiro saiam das suas indústrias, diminuam as suas ganâncias, deixem seus escritórios e voltem para casa, a casa e a família que vem sendo, há muito tempo, abandonadas. Destaco mães e pais que se obrigaram a substituírem a escola; que sentaram no chão, em torno de um balaio de brinquedos para brincarem com suas crianças; que pediram aos seus filhos e filhas que desenhassem a música Aquarela do Brasil; que parassem para responder ao filho, que, na sua simplicidade, interroga-lhe : - Mamãe, de que cor eu pinto o céu?

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
26/05/2020 - 07h26 Certas lembranças
25/05/2020 - 07h28 Devíamos ter ouvido Noé
24/05/2020 - 06h22 O mais dos mesmos e o vice-versa!
22/05/2020 - 06h41 Do amoroso caderno
21/05/2020 - 07h33 Telemadrinha
20/05/2020 - 05h54 Sempre devemos saber conversar com Deus
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2020, UbaWeb. Direitos Reservados.