05/08/2020  07h09
· Guia 2020     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
SEÇÃO
Opinião
31/07/2020 - 07h18
A realidade mudou e a escola também!
Fábio Visioli
 

É inevitável nossa admiração ao perceber que nossos filhos são extremamente habilidosos com as tecnologias contemporâneas. Simplesmente uma criança entra em apps, baixa conteúdo, escolhe o que gostaria de jogar, assistir e interagir. Mas não entende o que é um canal de TV com facilidade, ou um editorial de revista. Melhor, o que é uma revista impressa para eles?

Também não deixo de rir ao ver meu filho tentar usar algumas telas de outrora como se sensível ao toque fosse. O dedinho não funciona e, então, decepcionado, ele deduz que o problema está no aparelho de tubo do sítio. As redes podem nos fazer informados e também o seu contrário, pode nos conectar e também nos fechar em uma bolha de outros somente iguais: sim, é admirável e também muitas vezes intolerante essa humanidade.

Contudo, o mundo mudou em uma velocidade gigantesca e agora dispomos praticamente de um acervo global para ensinar, para aprender e, claro, para ser. Redes, repositórios, dados nas nuvens, num clique de distância nos fazem capazes de compreender novas línguas, apreciar obras de arte múltiplas, de estarmos conectados em nossas casas com pessoas, empresas e, sobretudo, ideias.

Um sujeito sempre aprendente, um aluno pesquisador, um professor transdisciplinar são qualidades desejáveis para o horizonte que se avizinha. O cenário de isolamento social e as pressões, então sofridas por famílias, alunos e escolas, somente aceleraram alterações do modus operandi até então predominante. A escola transmissora dá espaço para a escola construtora, a escola do encontro, da colaboração, a escola da criação e postagem, a escola do MAKER e sentir. Qualidades até então deixadas para um segundo momento, ou nenhum, ganham o destaque merecido, afinal são essas as habilidades do presente e do futuro...

Enfim a escola e seu papel social continuam por (nem tanto) novos meios assim...


Nota do Editor: Fábio Visioli é consultor pedagógico do Sistema Positivo de Ensino.

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "OPINIÃO"Índice das publicações sobre "OPINIÃO"
05/08/2020 - 06h33 CPMF, o imposto que não perdoa ninguém
05/08/2020 - 06h29 Brasil, potência agrícola do mundo
04/08/2020 - 06h57 Solidão infantil: um mercado lucrativo
04/08/2020 - 06h53 O que será o novo normal?
03/08/2020 - 07h39 Enfim, a confissão
03/08/2020 - 07h35 Arranhões ao equilíbrio institucional
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2020, UbaWeb. Direitos Reservados.