25/10/2021  23h33
· Guia 2021     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
COLUNISTA
Julinho Mendes
23/04/2012 - 14h06
Sem-noção oficial
 
 
Arquivo JCM 

Plantei esta árvore exatamente na manhã do dia 7 de junho de 2009, é um pezinho de abricoeiro, árvore típica da nossa terra. Dá para perceber o local, é ali atrás da mureta da chamada “Praça de Eeventos”, no pequeno espaço de jundu da praia de Iperoig, Centro. Nesses quase três anos em que a árvore está no local, tanto eu como meu pai, temos o prazer de ver seu desenvolvimento, fazemos pequenas limpezas em volta de seu caule, tirando cipó e algum outro matinho que nasce em seu pé. Nesse tempo a arvorezinha cresceu uns dois metros, já estava atingindo dois metros e meio de altura aproximadamente. De repente, e em menos de um segundo, um cidadão com um facão corta a nossa árvore. Não vi exatamente quem foi o cidadão, mas sei que foi um da “equipe dos smurfs”, que se vestem de “azul dudu”, que fazem limpeza em jardins e desbastam a vegetação do jundu que cresce na orla. Eu digo que o cidadão é um sem-noção. Sem-noção oficial! Certamente que não fez de propósito e sim por ignorância, e a ignorância está em não distinguir uma árvore que cresce reta, com folhas peculiares, diferente da vegetação ali predominante, e, além do mais, a arvorezinha tinha um determinado isolamento das demais. Fácil de saber que era uma árvore e de entender que não era para cortar. Fazer o que agora???

Agora é torcer para que ela não morra e que de seu pedaço de toco, que permanece enraizado, brote alguns galhinhos e cresça novamente, e que um dia nos dê uma bela sombra. De seus frutos e sementes, certamente algum indivíduo pensará em apanhá-los para cevar paca em estaleiro. Que fique só em pensamento! Eu penso ainda, desse abricoeiro, retirar suas folhas para jogar em uma fogueira de São João, só para ouvir seus estouros. Aoooooooode!? Isso, só em pensamentos mesmo, porque nem fogueiras nas festas dos santos juninos existem mais! Está tudo virando lembrança! A televisão, a internet, as baladas, drogas e mais drogas, tiraram o prazer e mataram a tradição de costumes que mantinham as comunidades em festejos, em união e harmonia.

Das árvores que plantei e que continuarei plantando, daquele meu projeto, sei que com algumas outras poderão acontecer o mesmo acidente, mas não importo, continuarei plantando mais, faltam só 977 árvores. Ontem ainda, percebi algumas sementes de graviola e de bacupari brotando no canteiro de minha casa. Semana passada, lá no jundu do Puruba, recolhi umas cem sementes de abricó e já estão enterradas para brotarem e para futuro plantio.

Eu fico pensando: porque não termos também uma árvore símbolo de nossa cidade? Eu proponho o abricoeiro. E os amigos Zé Ronaldo, Eduardo Souza, que árvore pensam para símbolo de Ubatuba?

PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "UBATUBA"Índice das publicações sobre "UBATUBA"
25/10/2021 - 06h10 De olho em Ubatuba - 25/10/21
25/10/2021 - 06h08 Coleta seletiva nos prédios públicos de Ubatuba
24/10/2021 - 07h08 Veja a agenda da semana de aniversário de Ubatuba
23/10/2021 - 05h32 Rastreamento de câncer bucal em Ubatuba
22/10/2021 - 06h24 Ubatuba volta às aulas com 100% da capacidade
22/10/2021 - 06h20 Programa de Eficiência Energética em Ubatuba
ÚLTIMAS DA COLUNA "JULINHO MENDES"Índice da coluna "Julinho Mendes"
17/09/2021 - 06h30 Analogia Luso-Tupinambá
30/10/2020 - 06h41 Renovos tempos - O nosso boi renasce do mar!
30/09/2020 - 07h25 Segunda aparição do `Boi de Conchas´
23/09/2020 - 07h16 Aparição do `Boi de Conchas´ no Perequê-Açú
16/09/2020 - 06h20 Feito nas cochas
14/09/2020 - 07h20 Oficina cultural - Boi de Conchas
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2021, UbaWeb. Direitos Reservados.