25/10/2021  23h14
· Guia 2021     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
O Guaruçá - Informação e Cultura
O GUARUÇÁ Índice d'O Guaruçá Colunistas SEÇÕES SERVIÇOS Biorritmo Busca n'O Guaruçá Expediente Home d'O Guaruçá
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
COLUNISTA
Ricardo Yazigi
19/05/2005 - 16h09
Um mais um
 
 

A questão mais simples da ciência exata matemática talvez não tenha uma resposta única. Quanto é um mais um?

Para a criança recém alfabetizada dizer algo diferente de dois é pito certo da tia. Mas será que um mais um é realmente dois?

O dramaturgo William Shakespeare afirmava que em se tratando de amor verdadeiro um mais um é sempre um. Já o cantor Beto Guedes em sua linda canção O sal da terra entoa que um mais um é sempre mais que dois. A mesma pergunta feita a um comerciante sempre terá como resposta: É pra comprar ou pra vender? Já para um engenheiro, um mais um, com todos os coeficientes de segurança devidamente embutidos será no mínimo quatro, afinal a segurança em primeiro lugar.

Já para um mágico com uma bolinha em cada mão a mistura delas pode render muitas unidades, até dezenas. No camelô da esquina você sempre pega um mais um, mas leva no mínimo três.

Na vida, contrariamente à matemática pura, nada é de fato exato. Uma vez na casa de uma amiga ela pediu que não fizesse qualquer barulho que seu pai, matemático, estava ocupado intuindo o número um. Até hoje não faço a mínima do que significava isso, mas de qualquer forma se o simples número um precisa ser intuído a coisa é mesmo complexa. O que diria então intuir um mais um? Talvez por isso essa simples soma não tenha de fato uma resposta tão óbvia, resultado este encontrado diferente por tantos poetas e profissionais que nas suas reflexões concluíram que o mundo é visto de forma diferente por todos e que certamente toda unanimidade, como diria Nelson Rodrigues é de fato burra. Portanto, da próxima vez que você ouvir essa pergunta tão singela reflita um pouco antes de respondê-la, afinal sua resposta pode denunciar sua ignorância com relação ao aspecto filosófico de tão complexa questão.


Nota do Editor: Ricardo Yazigi é engenheiro civil, mestre em ciências pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).
PUBLICIDADE
ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES SOBRE "CRÔNICAS"Índice das publicações sobre "CRÔNICAS"
25/10/2021 - 06h07 Os finados sem fim
24/10/2021 - 07h05 Estranho no ninho
22/10/2021 - 06h18 Perguntas à autocrítica
21/10/2021 - 05h51 Duña, influenciador digital
20/10/2021 - 06h29 Os tais `conquistadores do mundo´
19/10/2021 - 05h14 Xodó de Minas
ÚLTIMAS DA COLUNA "RICARDO YAZIGI"Índice da coluna "Ricardo Yazigi"
20/03/2018 - 05h52 Como surgiram os buracos de Ubatuba
23/02/2018 - 07h40 Tinha um buraco no meio do caminho
01/04/2014 - 08h00 Ninguém cuida melhor de seus buracos que Ubatuba
11/03/2014 - 07h00 Bolsa Brasil
27/11/2012 - 09h12 Desplugue-se
15/11/2012 - 08h00 Pequenas empresas, péssimo negócio
· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2021, UbaWeb. Direitos Reservados.