25/05/2019  03h54
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
Ubatuba - Sua opção de lazer
UBATUBA Dados Gerais História Personagens Cultura Natureza Esportes Praias Eventos Mapas Guia UbaWeb 2019 Pontos Turísticos Mapa do Site Créditos
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
CULTURA
Cadeia Velha

Foto: Arquivo UbaWeb
A Cadeia Velha, considerada a primeira construção de linhas modernas de Ubatuba no século XX foi projetada por Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha (Euclides da Cunha – 1866 - 1908) – engenheiro, militar, jornalista e escritor. Euclides da Cunha foi o responsável pela elaboração da planta, aprovação e inspeção da construção iniciada em 1901, na Praça do Programa, atualmente Praça Nobrega, quando foi funcionário da Secretaria da Agricultura, Indústria, Comércio, Viação e Obras Públicas do Governo do Estado de São Paulo.

"Por conta deste cargo, ele teria efetuado uma visita de inspeção e inaugurado o prédio em nome do governador. (1902) O construtor do edifício foi o português Silva (cujo primeiro nome é desconhecido). O mestre pedreiro era conhecido por Manuel Sapão".

Nas primeiras décadas do século XX hospedou desde presos a caminho da Colônia Correcional do Porto das Palmas, na Ilha dos Porcos (Presídio da Ilha Anchieta – projeto de Ramos Azevedo, hoje parte do PEIA – Parque Estadual da Ilha Anchieta) até viajantes. A cadeia funcionou no local até 1976, quando foi transferida para a nova construção da Rua Thomaz Galhardo. Após uma reforma sediou o Centro Municipal de Cultura, Esportes e Turismo da Prefeitura, e de 1984 a 2000 pela CETESB – Companhia Estadual de Tratamento de Esgoto e Saneamento Básico. A partir de 2001, ao início da administração do prefeito Paulo Ramos, a Cadeia Velha, reconhecida como Patrimônio Histórico Municipal, passou a ser a sede do Museu Histórico de Ubatuba.

O Museu Histórico de Ubatuba conta com acervo composto por materiais heterogêneos que vão desde vestígios arqueológicos dos primeiros habitantes de Ubatuba, encontrados nos terrenos que deram origem aos bairros do Tenório e Itaguá, até os móveis e objetos pessoais de Madre Glória – seu piano e armário, e do farmacêutico Washington de Oliveira (Seu Filhinho) – sua máquina de escrever manual e outros.

FONTE
Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba - FUNDART
Voltar






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.