19/07/2019  01h19
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
Ubatuba - Sua opção de lazer
UBATUBA Dados Gerais História Personagens Cultura Natureza Esportes Praias Eventos Mapas Guia UbaWeb 2019 Pontos Turísticos Mapa do Site Créditos
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
CULTURA
O Casarão do Porto

O edifício foi construído 1846 pelo armador português Manoel Baltazar da Cunha Fortes. A construção é uma versão litorânea da arquitetura urbana que começava a aparecer, na Europa, riquíssima em detalhes arquitetônicos.

Casarão do PortoCasarão do Porto
Foto: © Miguel AngealFoto: © Jabá e Tuca

Além de morada de Baltazar Fortes, o Casarão funcionava comercialmente como mercado alfandegário. Por ele passavam produtos de toda a região que seguiam exportados e as importações eram recebidas e armazenadas.

Entretanto, todo o tráfego que movimentava o porto de Ubatuba foi desviado para Santos, com a construção da estrada de ferro que interligou São Paulo ao Rio de Janeiro ao longo do Vale do Paraíba. Nesta época deu-se a falência do Banco de Taubaté, que apoiava o grupo interessado na construção de um ramal ferroviário que ligaria Ubatuba a Taubaté, no Vale do Paraíba. Ubatuba encerra assim suas atividades portuárias e exportadoras.

Por volta de 1890 a família de Baltazar Fortes muda-se para o Rio de Janeiro deixando o prédio abandonado.

O Casarão ficou fechado durante um longo período. Júlio Kerkis, húngaro refugiado do regime comunista, chega em Ubatuba em 1926 e transforma o Casarão em hotel e restaurante. Mais tarde (1936) é comprado por Félix Guisard, industrial de Taubaté, que o utilizou como residência de veraneio.

Com entrada independente para o andar superior, o salão térreo foi transformado em pontos comerciais. Funcionou como Casa da Lavoura e loja de artesanato.

Na administração Benedito Rodrigues Pereira Filho (1983) houve a desapropriação do prédio, que já havia sido tombado como Patrimônio Histórico anteriormente (1959). O prefeito Pedro Paulo Teixeira Pinto promove a sua restauração e cria, em 1987, a Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba - FUNDART, atualmente abrigada no Casarão do Porto.

Palco de atividades culturais, hoje o Casarão do Porto passa por um processo de manutenção e restauração, funcionando parcialmente para visitações públicas. Para quem quiser conhecer e ver de perto seus belíssimos detalhes, fica na praça Anchieta, 38, centro.
Voltar






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.