21/08/2019  03h17
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
Ubatuba - Sua opção de lazer
UBATUBA Dados Gerais História Personagens Cultura Natureza Esportes Praias Eventos Mapas Guia UbaWeb 2019 Pontos Turísticos Mapa do Site Créditos
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
PERSONAGENS
Baptista de Oliveira
O HOMEM DA LUZ

Baptista de Oliveira - Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

Baptista de Oliveira, nascido em Ubatuba em 13 de janeiro de 1904, sempre teve grande respeito e consideração pelos conterrâneos caiçaras. Desde tenra idade trabalhou para ajudar sua mãe.

Ubatuba tinha poucas ruas. Em cada esquina havia um lampião a querosene que era aceso por ele diariamente, clareando precariamente onde as moças e os rapazes se encontravam para conversar e namorar, os mais velhos para contar "causos" e muitas estórias folclóricas criadas pelo povo, onde entrava também a caça e a pesca. Curioso era o cálculo feito na dosagem de querosene, pois para o Baptista não voltar para apagar os lampiões, colocava-lhe certa quantidade para acabar, coincidentemente, apagando-os.

Por volta de 1928, tornou-se responsável pelo fornecimento de energia elétrica no município de Ubatuba, que na época era tocada por uma usina hidrelétrica, movimentada pela cachoeira do Perequê-Açú, hoje Usina Velha. Diariamente se deslocava de bicicleta, seu meio de locomoção, para ligar o gerador às 17:00 horas, abrindo a comporta da represa através de um volante de ferro, para a água movimentar a turbina, espécie de grande ventilador, que ao girar seu eixo acionava-o gerando energia. Às 22:00 horas retornava fazendo a operação inversa para represar a água, desligando assim, toda a luz que clareava Ubatuba. Essa operação repetiu-se por longo tempo.

Em 1938 Baptista foi morar num sobradinho, construído sobre a casa de máquina, onde era gerada a energia elétrica, casado então, com Benedicta Antunes de Oliveira, caiçara da praia do Cedro. Tiveram dois filhos, Batista de Oliveira Filho e Lydia Baptista de Oliveira. Havia aproximadamente 140 residências em condições de receber energia elétrica.

Em 1948 mudou-se com a família para uma casa no centro da cidade, esquina das ruas Professor Thomaz Galhardo e Coronel Domiciano, com a inscrição "FORÇA E LUZ DE UBATUBA" - CTI - Companhia Taubaté Industrial, segunda firma de energia elétrica vinda de Taubaté, eliminando a anterior "Bremência".

Nessa época a energia funcionava no município o dia todo, contando com aproximadamente 400 residências em condições de recebê-la. Baptista, o Homem da Luz, como era conhecido, colocava a escada feita de bambu de vez, por ser mais leve que a de madeira, aos ombros, saindo para fazer novas ligações e reparos na rede elétrica, cumprimentando a todos que encontrava tirando o chapéu em sinal de respeito, com a mão segurando a escada. Nas suas horas de descanso, atendia aos pedidos dos amigos, que eram muitos, sem cobrar um tostão sequer, consertando aparelhos elétricos, como ebulidores, chuveiros, ferros e fogões elétricos. A honestidade era o que mais prezava, pois, quando não tinha mais condições de recuperar os aparelhos fazendo emendas, comprava as resistências, apresentando aos donos a nota fiscal bem como as queimadas.

Em junho de 1962, foi aposentado, mas antes, ou seja em abril do mesmo ano, recebeu um prêmio da empresa, pelo seu bom desempenho, admitindo seu filho Batistinha, ainda menor de idade, que continuou na Empresa até maio de 1969, quando foi encampada pela CESP (Centrais Elétricas de São Paulo), trabalhando até março de 1992, aposentando-se como seu pai.

Baptista de Oliveira faleceu no dia 25 de outubro de 1980 na casa em que residia, construída por ele mesmo na rua Cunhambebe, lá deixando os seus filhos e esposa.

Tempos saudosos, do Homem da Luz, da primeira casa com energia elétrica e do primeiro rádio de Ubatuba, onde faziam fila para ouvi-lo.

Baptista de Oliveira foi um homem íntegro, responsável, educado, honesto, boa índole e personalidade. Sabia dizer sim, sabia dizer não. Um verdadeiro símbolo do homem ubatubense. - João Claro da Rocha

Voltar






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.