25/05/2019  04h23
· Guia 2019     · O Guaruçá     · Cartões-postais     · Webmail     · Ubatuba            · · ·
Ubatuba - Sua opção de lazer
UBATUBA Dados Gerais História Personagens Cultura Natureza Esportes Praias Eventos Mapas Guia UbaWeb 2019 Pontos Turísticos Mapa do Site Créditos
Acesso ao Sistema
Login
Senha

« Cadastro Gratuito »
PERSONAGENS
Seu Armando
AQUELES QUE NUNCA MORREM

Seu Armando
Seu Armando
Armando era uma pessoa estimada em sua cidade. Todos o chamavam com carinho de: Seu Armando. Viveu seus últimos anos numa cidade de lindas praias do litoral paulista (Ubatuba).

Ele já se foi alguns anos atrás. Porém seu nome e sua figura permanecem bem gravados nos corações de todos que o conheceram. Sua passagem entre nós deixou marcas indeléveis. Ele deve ser colocado entre aqueles que souberam lutar. E se nem sempre venceu no plano das realizações humanas, pelo menos teve a coragem de enfrentar o risco, sem hesitar, lutando às vezes sozinho.

Até o fim soube manter a fibra e o vigor dos homens fortes. Não cedeu nem mesmo quando as forças físicas foram-lhe adversas. Quando seu corpo, em parte paralisado, tornou-se um peso, ele continuou como sempre, fazendo o que era possível em favor dos seus pobres, dos seus velhinhos, de seus irmãos menos favorecidos.

Como cristão que era, em Jesus Cristo buscava e encontrava sua força. E assim toda manhã, apoiando-se em sua típica bengala - "a minha torre Eifel" dizia ele - era um dos primeiros a chegar à igreja para a missa. O que fazia sempre com enorme sacrifício, pois para chegar até a igreja, apenas uns cem metros de sua casa, ele levava quase meia hora.

Várias vezes, até mesmo debaixo de chuva, o jovem pároco o surpreendia, pois saindo correndo da casa paroquial, para abrir a Igreja e tocar os sinos, encontrava-o atravessando lentamente a rua, sempre precedido de seu cachorrinho "Whisky" seu amigo inseparável e seu guarda-costas. De fato "Whisky" estava sempre a seu lado, ou precedia-o de alguns metros, parando de vez em quando e olhando para trás, como para controlar a situação.

Sendo presidente local dos Vicentinos e também secretário da paróquia, dizia às vezes ao vigário: "Acho que São Pedro, quando eu chegar lá em cima, vai mandar-me de volta para acertar as contas".

São Pedro certamente não dá tanta importância a essas coisas tão pequenas a que os homens dão tanto valor; terá em consideração, porém, a generosidade dos homens. E nesse ponto, seu Armando era de uma generosidade sem limites. Tinha certeza às vezes que certos pedintes iriam usar mal a sua esmola, todavia nunca os deixava de mãos vazias.

Nos seus últimos anos o sofrimento era constante em sua vida. Mesmo assim quase nunca deixava transparecer sua dor. Quando se queixava, era porque o mal tornava-se realmente insuportável.

Quando deixou a terra dos homens e partiu para o outro lado da vida, todos reconheceram sua grandeza de alma, de caráter, enfim o grande homem que fora.

E deixou tanta saudade... Como é bom deixar saudade! É sinal de que seu exemplo de vida e sua fé, continuam vivos e nos convidam para uma vida melhor, mais autêntica, mais cristã. Quem vive autenticamente a própria vida, no exemplo de Jesus Cristo, é um santo. E assim viveu Seu Armando.

FONTE
Revista Mensageiro de Santo Antônio - Novembro de 1981
Voltar






· FALE CONOSCO · ANUNCIE AQUI · TERMOS DE USO ·
Copyright © 1998-2019, UbaWeb. Direitos Reservados.